• 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

A minha família é BLUEY, e a tua?

Publicado a 09/11/2022, na categoria: Booksmile, Destaque

Dos episódios da televisão para os livros, BLUEY fala-nos de imaginação, curiosidade, brincadeira, humor e vida em família. Os primeiros livros oficiais da marca em Portugal já chegaram às livrarias, e vão conquistar as crianças (e os pais), que gostam de se rever no quotidiano desta família como as outras.

 

Quem tem filhos pequenos, quase de certeza que sabe do que estamos a falar. E mesmo quem não tem, já ouviu zunzuns acerca do fenómeno Bluey, uma conjugação rara de ternura, humor, inteligência e qualidade estética numa série de animação infantil.

Bluey estreou na Austrália em 2020, e desde logo conquistou um público alargado, tornando-se, em pouco tempo, um fenómeno mundial. Ganhou um International Emmy Kids Award na categoria pré-escolar, entre outros prémios, e gerou uma espécie de culto. Os livros vendidos na Austrália já são mais de dois milhões.

«Brincar é o primeiro rascunho da vida de uma criança… É aí que se aprende responsabilidade e compromisso e todas essas coisas difíceis e ótimas.» São palavras de um dos realizadores da série, Daley Pearson. E é precisamente essa brincadeira que Joe Brumm, criador da série e argumentista, usa como ponto de partida para cada história. «Cada episódio começa geralmente a partir de algo que está a acontecer na vida dos meus filhos ou na minha vida e da minha mulher (…)».

Talvez seja esse o grande segredo da série. Ou talvez seja a forma despretensiosa como a história é contada ou como aceita que errar é normal, humano, e que não há pais perfeitos. Ou talvez seja tudo isso. Seja qual for a razão, a verdade é que Bluey é um sucesso entre crianças e adultos.

O núcleo da história anda quase sempre à volta do que se passa na casa e na vida da família. As crianças envolvem-se em brincadeiras, e querem os pais sempre disponíveis, como é natural, mas estes também ficam cansados, erram, pedem desculpa e recomeçam. Cada dia (cada episódio) é uma oportunidade para crescer em família, sem moralismos nem julgamentos. De forma subtil, a vulnerabilidade de todos está à vista, e é na partilha das falhas e dos erros que os laços familiares se fortalecem. Tudo isto à mistura com jogos divertidos, palhaçadas, trocas de mimos, mas também medos, dúvidas, ansiedade, ciúmes. Tal qual como em qualquer casa de família.

 

Quem são as personagens?

Bluey
A Bluey é uma cadelinha de seis anos que adora brincar. Ela é ótima a inventar jogos, ajuda toda a gente a escolher o seu papel e a decidir as regras. Os seus jogos favoritos são aqueles que envolvem outras crianças e adultos (em especial o pai). Ela gosta sobretudo de fingir que é uma pessoa crescida a fazer coisas de pessoas crescidas.

 

Bingo
A Bingo é a irmã mais nova da Bluey. Tem quatro anos e é parecida com a mãe. A Bingo também gosta de brincar, mas é mais sossegada do que a Bluey. Por isso, é mais frequente ser a cliente do que a dona da loja. Mas, por vezes, quando a Bluey lhe pede que seja a médica, em vez da paciente, ela adora. Quando não está a brincar, podemos encontrá-la no jardim, a falar com pequenos insetos ou perdida no seu próprio mundo maravilhoso.

 

O Pai
O Pai é um arqueólogo (adora desenterrar ossos). Como pai dedicado, embora cansado, ele dá o seu melhor e usa qualquer réstia de energia que sobra depois de sonos interrompidos, trabalho e tarefas domésticas, para inventar jogos e brincar com as suas duas raparigas. No meio do caos que é criar duas crianças, ele tenta ainda ter vida própria, mas muitas vezes debate-se com autênticos malabarismos para dar conta destas duas competitivas tarefas!

 

A Mãe
Depois de ter tido as filhas, a Mãe voltou ao seu emprego como segurança do aeroporto, tarefa que conjuga com a educação das duas pequenas. A Mãe tem muitas vezes um comentário irónico acerca das travessuras das crianças, ou uma palavra terna para uma pequena demasiado ansiosa. Mas também está à vontade no meio da brincadeira, e é sempre capaz de ver o lado engraçado.

 

À descoberta dos livros

 

Bluey: Boa Noite, Morcego
Está na hora de ir para a cama, mas a Bluey não quer ir dormir. Aliás, ela não precisa de dormir. Ela só queria ser como os morcegos-da-fruta e ficar acordada a noite toda! Mas, quando finalmente adormece, com o que sonhará?

 

Bluey: Hoje é o Papá Que Deita
Que sorte! É a vez do PAI deitar a BINGO e a BLUEY! Mas a Bluey tem a certeza de que não vai conseguir adormecer sem um beijinho de boa-noite da Mãe. E vai ter tantas saudades! Nada que preocupe o Pai e a Bingo, que se vão ocupar de distrair a Bluey. Afinal, o papá é que deita e é muito divertido!

 

Bluey: As Avozinhas
Afinal as avozinhas sabem abanar a anca ou não? A BLUEY e a BINGO estão decididas a descobrir e interrogam toda a gente que encontram… até a avó! No final, têm uma grande surpresa… e aprendem uma grande lição!

 

 

Bluey: As Avozinhas

9,86

Baseado nos episódios de televisão, estes livros são perfeitos para os mais novos explorarem novas brincadeiras e para os pais se maravilharem com o mundo divertido e ternurento da Bluey.

A série Bluey ganhou o Logie award para Most Outstanding Children’s Programme, um International Emmy Kids Award na categoria pré-escolar e um Kidscreen Award para Best Animated Series para pré-escolar.

Bluey: Boa Noite, Morcego

10,76

Baseado nos episódios de televisão, estes livros são perfeitos para os mais novos explorarem novas brincadeiras e para os pais se maravilharem com o mundo divertido e ternurento da Bluey.

A série Bluey ganhou o Logie award para Most Outstanding Children’s Programme, um International Emmy Kids Award na categoria pré-escolar e um Kidscreen Award para Best Animated Series para pré-escolar.

Bluey: Hoje é o Papá Que Deita

10,76

Baseado nos episódios de televisão, estes livros são perfeitos para os mais novos explorarem novas brincadeiras e para os pais se maravilharem com o mundo divertido e ternurento da Bluey.

A série Bluey ganhou o Logie award para Most Outstanding Children’s Programme, um International Emmy Kids Award na categoria pré-escolar e um Kidscreen Award para Best Animated Series para pré-escolar.

Partilhar